quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Tão somente

Te dedico meus primeiros pensamentos descompensados do dia e os meus suspiros profundos, tão sem rumo, tão loucos, que me enchem de nada, de vazio, pois falta o que a vontade tanto deseja.
Te dedico meus olhares vagos que enxergam tão bem todo o além, que te veem ao meu lado como não mais está, que te querem ver, admirar. Te admiro.
Me quero entre seus dedos, entre seus lábios, em seus suspiros. Quero minha mão te ajeitando os cabelos e acariciando o rosto. Te quero se esquecendo em mim. Te quero: movimento e repouso, euforia e aconchego. Quero seus passos, seus pulsos e reinos. Te quero tão somente como me quero em você.

Um comentário: